segunda-feira, 23 de maio de 2011

Desaparecidos

Pessoas somem todos os dias em cidades grandes e também em cidades pequenas. Adultos simplesmente desaparecem muitas vezes por vontade própria. O sujeito sai para comprar um cigarro e nunca mais volta. Estava só com a roupa do corpo e pouco dinheiro, no máximo a carteira, como sumiu assim? Muitos somem por vontade própria. Planejaram tudo com antecedência, deixaram tudo certo, um outro lugar para viver, uma identidade falsa, passagem, talvez a ajuda de alguém. A vontade de desaparecer superou tudo e o cara vira fumaça à luz do dia porque começou a questionar o que está fazendo ali, qual o sentido da vida dele.

Mulheres desaparecem muitas vezes ao serem vítimas de crimes sexuais, por vezes o corpo é encontrado depois. Mas muitas também cansaram da vida dedicada exclusivamente a cuidar de filhos e marido, isso sem falar nos abusos sofridos em casa.

Crianças não, essas desaparecem pela maldade alheia. Crimes sexuais, adoção no exterior, contrabando de órgãos, rituais de magia negra? Quem sabe, a maldade humana não tem limite. Alguns vingam-se nas crianças para atingir os pais.

Uma menina desapareceu recentemente nas redondezas. Vi quando a mãe apareceu na lanchonete com um cartaz pedindo para pregá-lo ali, estava nervosa, já tinha ido à polícia e estavam investigando o caso. Ninguém viu exatamente quando a menina de 13 anos desapareceu enquanto voltava da casa de uma amiga no começo da noite. Talvez tenha optado por um caminho mais curto mas menos seguro, não chegou em casa. Uma menina normal, nem bonita nem feia, vaidosa e com gostos típicos de sua idade. A mãe chorava, os donos se mostravam solidários, um funcionário novo ofereceu-lhe uma cadeira, um copo d'água e colou o cartaz numa parede bem à vista. Eu não acho que a menina venha a ser encontrada, não lembro de um desaparecimento de criança que tenha terminado bem.

Um comentário:

Danfern disse...

Bem, vamos torcer para que ela reapareça, viva e bem...Deve ser muito triste ver alguém sumir do nada.

Olha, minha irmã (2 anos mais velha que eu) só não engrossou essas estatísticas de crianças desaparecidas por milagre.

É que tem várias histórias da minha irmã criança fugindo de casa, se perdendo...tudo bem que foi nos anos 80, mas ainda assim eu acho que demos muita sorte.

Ela já se perdeu no Aterro do Flamengo, e foi achada por um rapaz de bem que a trouxe para casa (ela já tinha uns 7-8 anos e sabia o endereço de casa). Esse episódio eu lembro, voltei pra casa com mamãe e lá estava ela com o rapaz...e papai aflito ficou tentando achá-la no Aterro e só chegou em casa horas depois.

Mas tem histórias de quando ela tinha 3 a 5 anos que são mais tensas:

Ela já fugiu em Brasília, quando fomos visitar nossa tia...

E a história mais bizarra é de quando morávamos na Rua Jogo da Bola (fica no Morro da Conceição) - a gente morava num casarão velho, em cada andar era uma família. Pois ela saiu de casa sem ninguem ver, entrou na casa da vizinha e pegou uma bolsa tb sem ninguem ver, e desceu o morro até a Praça Mauá (lugar super tranquilo pra uma criança de uns 4 anos né) e entrou no supermercado e encheu a bolsa de xampus, sem ninguém ver.

Enquanto isso, meu pai desesperado em casa, e dali a pouco vem ela de volta, com a bolsa cheia...Ela sabia o caminho de ida e tb o de volta...Meu pai voltou no mercado pra devolver os xampus, mas nem quiseram aceitar...

Desculpa, sei que não é muito apropriado contar essas histórias "pitorescas" num post sério desses, e que a situação é bem diferente.

É bem complicado, porque nunca dá pra ter certeza do que pode acontecer, por mais que se tenha cuidados...Mas tudo é possível, espero sinceramente que essa menina reapareça.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails