sábado, 23 de fevereiro de 2008

Fim de samba, de volta ao Rock n Roll

Nada se compara a um show de rock


Não adianta, não há nada que se compare a um show de rock. Você pode ir a um show de samba, a um ensaio de escola de samba, em um bloco, num forró, baile funk mas nada se compara ao que acontece num show de rock. E vou mostrar por que.

Na maioria desses eventos que falei você pula, dança, ouve a música, se diverte. Em uns tipos de show você vê o artista, em outros você curte a música e nem sabe a cara de quem está tocando. Parece haver uma diversão só sua, a música embala e o público passa energia. Mas não em um show de rock.

Em um show de rock você pula, grita, canta com a banda, presta atenção nos músicos enquanto isso, viaja nos solos, balança a cabeça. Existe a energia da música, da platéia, dos músicos tudo misturado. Nem um show de hardcore como Motörhead acontece algo assim, a empolgação não é a mesma.

Provavelmente quem nunca foi em um show de rock ou goste mais de outro estilo de música não vai concordar, eu entendo, é preciso ter o rock nas veias. A Clarissa não sabia que tinha, nunca havia ido a um show de rock mas entendeu porque eu gosto tanto desse estilo.

Rock 'n' Roll

Fomos ao show do Deep Purple, terceiro que vou depois de 9 anos sem ir (eles estiveram no Rio umas três vezes nesse intervalo) e ela sentiu a energia que vem do palco.

Nos esquecemos que o show atrasou duas horas, nem ligamos se o Ian Gillan não tem mais voz, a platéia cantou por ele e com ele. Don Airey me surpreendeu, fiquei receoso quando o Jon Lord, um dos últimos da formação original saiu. Steve Morse arrebentou com a platéia, vários clássicos que eu nunca tinha visto ao vivo me deixaram em êxtase. Nem adianta eu ficar descrevendo aqui, ficam umas fotos para dar uma idéia (no Flickr tem mais).

Deep Purple
Ian Gillan, Ian Paice (ao fundo), Roger Glover, Steve Morse e Don Airey: Lenda

Semana que vem estou em São Paulo para ver Iron Maiden e em abril tem Ozzy.

3 comentários:

adaobraga disse...

"O diabo é o pai do Rock!"

E ele sempre dá um toque!

kkkkkkk

luma disse...

Isso é papo de roqueiro, que conheço bem! Sou quase que crucificada por deixar os outros estilos em segundo plano.
Deixei recadinho na sua postagem de participação da blogagem coletiva!
Boa semana! Beijus

MUTUMUTUM disse...

Caraca!!! Vc foi no show do Purple??? Putz! Queria ter ido... embora Iron Maiden fosse mais interessante :)

Pena que o Blackmore não está mais no Purple. Não que eu não curta o Morse (puta guitarrista e, em termos de técnica e velocidade, é bem mais mestre do que o Blackmore, não concorda?), mas o cara era o cérebro da banda, pow!

Putz! Iron Maiden em Sampa e eu, obviamente, não vou poder ir... que merda!

Abraços

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails