segunda-feira, 31 de outubro de 2011

A Cantada Falível

Estava conversando sobre livros com uns colegas do trabalho, alguém citou "1984", eu comentei como o nome do Big Brother ficou deturpado depois do programa da TV. Um colega sugeriu que se usasse isso como cantada/sondagem com uma garota, citar Big Brother para ver ao que ela associa e imediatamente me lembrei dessa história que me aconteceu há uns anos e resolvi contar aqui.

Estava na praia e vi uma garota com ideogramas japoneses tatuados. Perguntei o que significavam.

Ela - O que não me mata me deixa mais forte.
Eu - Ah, isso é de Nietzche, né?
Ela - Não, é de "Conan, o Bárbaro".

7 comentários:

Anônimo disse...

Pode ter lido em Conan, O barbaro, mas, eu conheço como de Nietzche. Por ocasião de uma doença e teve que abandonar as aulas.

Por outro lado, ela também, pode ter respondido assim, para cortar o papo.

Vai saber!

Murdock disse...

A frase aparece no começo do filme mas com o crédito de Nietzche, ela que não viu.

As chances de não querer dar trela também são grandes mas aposto que se eu tivesse a pinta do Schwarzenegger ela gostaria.

Tinúviel disse...

Não creio que ela cortou o papo, deve ter assistido e achado que era frase do filme. Vc que não soube continuar o papo :P.

Silvia Mantovani disse...

kkkkkkkkkkk
Brochante!

Vanessa disse...

Brochante (2)!
:P

Magui disse...

Pois eu acho que ela tem senso de humor refinado, pois foi um chiste.

Se mal pergunte: Vc ainda está namorando a ruiva?

Murdock disse...

1 - Não, Magui, ela não sabia mesmo de onde era.
2 - Ainda estou com a ruiva sim :)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails