terça-feira, 30 de outubro de 2007

Processos e produtos

Quando alguém adquire alguma coisa não está ligando muito para o processo pelo qual aquilo passou até ser o que é, está mais interessado no produto final. Por exemplo, ninguém liga pro processo de fabricação de uma TV, só se o modelo atende ao que se quer, seja quanto à qualidade, preço, estética. Ninguém quer saber se a fábrica é limpa, arrumada, se as máquinas que montam a TV são modernas, se o processo é seguro, nenhum funcionário se feriu, se existe segurança, se os funcionários estão satisfeitos. No máximo se preocupam um pouco se a mão-de-obra é escrava ou se a empresa agride ou não o meio ambiente mas não sei se alguém deixa de comprar algo por causa disso.

Assim com as coisas como para as pessoas. Ninguém está ligando se você teve problemas na infância, se seu pai te espancava, se sua mãe bebia, se você era pobre ou não. Só sociólogos querendo justificar as barbaridades cometidas por algum criminoso ou um escritor de uma biografia oportunista se preocupam com isso. De resto, dane-se o que você passou, o importante é o que você é agora. Se superou tudo, parabéns, é um vencedor. Se ficou alguma coisa, azar o seu, conforme-se por ser um loser (é o termo da moda, né?). E se você se deu bem na vida, ninguém quer saber o que você passou pra chegar até ali, ainda são capazes de achar que você sempre teve tudo, nasceu com tudo dado.

Provavelmente alguém que está lendo este texto agora está pensando "Ih, esse aí deve ter tido tudo quanto é problema e reclama, deve ser um recalcado. Capaz até de estar montado na grana e reclamando de barriga cheia". É bem assim que as pessoas pensam mesmo.

Remoer o passado não adianta muito mais do que para entender o que somos hoje e tentar corrigir algo. Mas não espere que alguém dê importância para esse passado quando você quiser, só quando você quiser que o esqueçam. Então, não o exponha.

E, claro, ninguém quer saber de possíveis defeitos de fabricação. Esconda-os ou elimine-os.

Frase do dia:
"O homem não é obrigado a tratar, mas, se tratar, é obrigado a cumprir"
Mestre Renan de Roma Tobias

10 comentários:

Anna Flávia disse...

É por isso que falo tão pouco de mim. Não se importam. Então que criem as idéias, ilusões.. De todo modo vão julgar como convém mesmo.


Beijo

Moça disse...

NUNCA PENSEI NISSO, SÓ PENSO NISSO QUANDO MINHA MÃE COMPRA PALMITO OU QUANDO EU VOU NO RESTAURANTE.

BJS

Fabi disse...

Nunca tinha pensado sobre isso...

bjs e bom feriado

Adao Braga disse...

Tenho um amigo que certo dia chegou em casa com um texto da Bíblia e dizia que no mês seguinte a vida dele seria outro... O texto, era do A.T; e era a luta de Davi e Golias. Alguns capítulos adiante, que ele lera em 20 minutos, Davi estava sendo coroado rei, ele então dizia que quando Deus quer tudo acontece... ele desanimou quando disse-lhe:

- Depois que Davi matou Golias, ele só foi coroado rei, uns 12 anos depois...

- E é esse tanto de tempo???

Voce tem razão no seu texto... é bem assim mesmo...! Sõ não pensei que voce tá cheio da grana!!!

a calma alma má disse...

Você concorda com isso? Com essa postura?
Odeio essa atitude, esse jeito de avaliar as pessoas. Somos hoje o reflexo de tudo o que vivemos. Todo mundo tem um passado e nem sempre ele é um mar de rosas e um berço de ouro.
Não me contento com as cascas, preciso dos conteúdos. Os processos deveriam ter tanta importância quanto o resultado.

Murdock disse...

Claro que não estou montado na grana e nem concordo com essa postura. O processo só é interessante se você se deu muito bem E ficou famoso.

Micha disse...

pior q é verdade..já cantava Renato Russo: "cada um de nós imerso em sua própria arrogância esperando por um pouco de afeição..."

...... @@ ......... um abraço
....@(`;`)@........e um ótimo
0==/--\\\\==0.....feriadão
...../___\\\\...........
....._| |_...........beijossss

a calma alma má disse...

Vou na contra-mão. Ao acatar essa postura as pessoas tornam-se coniventes. Se a grande maioria quer agir assim, que aja. Ainda páro para escutar as lembranças, as memórias e os caminhos. Pago meu preço, esse é meu jeito de fazer a diferença. Adoraria se pudesse encontrar pessoas assim também..

Magui disse...

Essa tese é tipicamente americana. Um vencido ( looser) ou um vendedor.Está assitindo muito a desenhos americanos.Graças a Deus aqui é diferente embora em SP jovens já começam a se matar se não conseguem atingir a perspectiva da família.

Murdock disse...

Eu ainda tento ouvir as pessoas e tentar entendê-las, por isso acabo perdoando coisas imperdoáveis às outras e me choco com certas coisas...

Mas eu não me baseio mesmo em desenhos ou coisa parecida, quase não assisto TV. O que escrevo aqui é baseado no que vivo e vejo e não estou falando só do RJ. Duvido que em algum lugar do mundo se pense diferente do que escrevi aqui...

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails