quinta-feira, 20 de março de 2008

Mais um na quinta

Ando um pouco mais empolgado pra escrever esses dias, pena que não tenho tido muito tempo. Queria mostrar umas fotos que fiz no show do Brazilian Maiden na quinta passada no Hard Rock Cafe. Os caras fizeram uma apresentação perfeita repetindo a da turnê que o Maiden original está fazendo. Quem quiser ver as fotos pode dar uma olhada no meu Flickr e aproveita pra ver outras também, estou sempre postando por lá. Também vale a pena ver as fotos dos meus contatos lá, o pessoal me deixa com vergonha das minhas...

******************************************

Há uns dias atrás quando participei da blogagem coletiva contra a pedofilia disse que muita gente achava isso normal. O pessoal até estranhou mas nessa semana alguns... humm, como dizer, "suspeitos" (vamos lembrar que todos são inocentes até que se prove o contrário) foram presos sob a acusação de molestar crianças, um deles pela própria mãe das vítimas com a ajuda de um vizinho.

Agora até a Xuxa vem fazer campanha contra a pedofilia. Alguém aí conhece aquele PRIMEIRO filme dela com Vera Fisher, Tarcísio Meira e Mauro Mendonça? Digita lá no Google "Xuxa" e vê as imagens pra ver qual é a primeira que aparece.

Bom, mas eu não vim aqui pra falar dela. Acontece que lembrei de um fato ocorrido há uns anos na Holanda, esse mesmo país que autorizou sexo ao ar livre e que os maconheiros adoram encher a boca pra dizer que legalizou a erva. Lá em 2006 foi criado o partido Caridade, Liberdade e Diversidade que luta, em termos simples, pela legalização da pedofilia. Confiram nos links abaixo:

http://www.overbo.com.br/modules/news/article.php?storyid=1351
http://noticias.terra.com.br/popular/interna/0,,OI1027786-EI1141,00.html

Quem quiser mais pode procurar no Google.

Não sei que fim teve esse partido, se ainda existe, se ainda luta por isso, só relatei o caso pra mostrar que tem sim gente que acha que pedofilia é normal (embora eu já tenha ouvido dizer que pedofilia em si não é crime, abusar de crianças caracteriza atentado violento ao pudor e pedofilia seria apenas gostar delas, não sei, os advogados leitores do blog podem me ajudar nisso). E que usar a Holanda como exemplo de coisa boa para ser seguida pela sociedade não está servindo mais.

******************************************

E dêem uma olhada no outro post de hoje, vale a pena ;)

4 comentários:

Fabiana disse...

Pedofilia me da nojo...

Magui disse...

Tem toda razão do mundo.Na Europa o sexo é livre desde os anos 50.Elvis comeu todas as alemãs e francesas que conseguiu, depois até Garrinhca teve filho com uma sueca.Na Holanda ainda tem puta exposta nas vitrines.Na Copa da Alemanha a putaria escandalizou os brasileiros que lá foram.Não sei porque acham a brasileira puta!!!

Sarah disse...

Acho que muita gente anda com a moral esquecida em algum canto... Será que as opções sexuais entre "adultos", não é vasta suficiente?

O que será que esse povo pensa da vida? Onde foi que deram tão errado, a ponto de não respeitarem a pureza de uma criança?

Isso me revolta absurdamente. E me faz descrer tanto ou mais a raça humana. Pobres de nós!

Carlos Henrique Vólaro disse...

Eu sou daqueles que acham a discussão sobre 'moral' ou 'ética' infrutífera. Cada povo constrói seu código de ética historicamente, e não há 'ética' pior ou melhor. Só há diferenças.

Mas também acredito que, se precisamos entrar nessa discussão (e acredito que precisamos sim), devemos ir além da superfície. Quais valores morais devem ser preconizados? Os nossos ou os outros? Vejam bem, essa tomada de posição é importante e tem consequências um bocado extensas.

Vou dar um exemplo: os EUA utilizaram, como discurso legitimador de guerra, o fato de que a liberdade é um valor indispensável à vida humana e se auto-proclamaram os arautos da liberdade. Conclusão: massacres em Bagdá, em todo o mundo árabe e na África sub-saariana.

Um discurso parecido com esse legitimou a invasão da África pelos europeus no séc. XIX e a consequente divisão política no continente.

Se acreditamos que o nosso código moral é o único verdadeiro e válido, precisamos punir aqueles 'malfeitores africanos que mutilam suas mulheres em prol da manutenção de um sistema tradicional e primitivo de cultura local'. Por outro lado, a miséria das populações sertanejas no Nordeste brasileiro é um problema bem mais cultural que econômico ou técnico.

E então, o que devemos fazer? A discussão - e a sorte - está lançada.

p.s.: Não, não sou a favor da pedofilia. Sou partidário da discussão em termos decentes.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails