sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Como Realmente Pretendo Criar Meus Filhos




Pra começar, eu sequer pretendo ter filhos. Pode ser que um dia queira, mas hoje não e se você não aceita isso é problema seu, cuide da sua vida que eu cuido da minha. Não vou colocar alguém no mundo só porque esse mundo idiota acha que eu DEVO ter um filho. Não me vejo com capacidade para criar alguém e prefiro não ter do que criar com má vontade. Mesmo sem querer filhos sempre temo ideia sobre como criá-los, ainda mais porque somos filhos e conhecemos outros filhos e pais e a partir disso acabamos pensando em coisas que queremos ou não queremos para nossas futuras gerações.

Primeira coisa que eu penso é em não criá-lo como uma propriedade. O filho não é meu, não dá para criá-lo como um bichinho de estimação querendo que ele obedeça a tudo que eu quero, mantendo-o numa prisão e tentando direcionar totalmente seu futuro. Claro que debaixo do meu teto, minhas regras, mas meu teto não é uma prisão. Não tolero bêbados ou drogas, falo isso pra todo mundo que conheço e deixo os mais próximos avisados sobre o primeiro caso especialmente. Não me peça paciência caso tenha feito merda por estar bêbado, isso é agravante, não atenuante então essas porcarias não serão toleradas por um eventual rebento.

Acho que meu maior medo é que meu filho seja um babaca. Essa deve ser a parte mais difícil, criar um filho que não seja idiota num mundo cada vez mais idiota. Não que a maioria dos adolescentes não seja, por isso nunca me relacionei bem com eles, nem quando era um. Também não quero que ele tenha uma vida parecida com a minha em alguns aspectos, em outros eu prefiro que seja. Não vou criá-lo no esquema "vou dar tudo que eu não tive", o cacete, não tive quase porra nenhuma, vê se vou dar tudo pra um pirralho mimado?

O resto é o básico, carinho, ajudar no dever de casa, um cascudo aqui e outro ali pra aprender quem manda.

Pronto, voltamos à programação normal.

5 comentários:

Vanessa disse...

Ter um filho é uma coisa muito séria. As pessoas acham que é simplesmente colocar no mundo e ter dinheiro pra sustentar, mas não é só isso.
A vida muda por completo.
Eu e Marcio pensamos em tudo isso, em como criar... é fogo!
Bjos e tu tá certo!

Danfern disse...

p*rra, parece que fui EU quem escreveu isso! hahahahaha

tudo igualzinho!!!! eu tava pensando em destacar uns trechos, mas tá tudo IGUAL ao que eu penso...até as justificativas são as mesmas...rs

Começando pela contradição em não querer ter filhos e ao mesmo tempo pensando em como criá-los, a constatação que nem todo mundo deveria ter filhos "só por ter", passando pela parte das regras, da proibição a bebados e drogas, e fechando com o medo deles virarem uns babacas, o que seria um tremendo desgosto.

E eu tb não gostava de adolescentes, principalmente quando eu era uma! hahaha

E fato, dar "de tudo" o cacete! rs

(to impressionada ainda...rs)

Anna Flávia disse...

A maioria das pessoas que conheço e dizem não querer ter filhos, são as que dariam ótimos pais.

Esse era meu comentário quando li o início do texto.

Ao terminar a leitura, você comprovou que faz parte da minha teoria.


Beijo

¤(`×[¤ Juzinha ¤]×´)¤ disse...

eu concordei totalmente com a ana, acima.

Julie Rossi disse...

eu concordo com o post...

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails